Se liga no Cena TV: As novidades da cena audiovisual da música independente



Que a quarentena transformou cada aspecto de como vivemos já não é nem de perto novidade. Todo o preocupante panorama que nos acompanha desde 2020 segue sem certeza de quando as coisas vão voltar a estar (mais ou menos) num lugar de maior controle e segurança.


Enquanto isso, no campo das atividades artísticas e ofícios de produção e criação, as pessoas vão dando todo tipo de pulo para continuarem a entregar um pouco do trabalho do qual fazem parte.


Como toda boa casa das artes que sabe bem do tamanho do corre pra fazer qualquer coisa acontecer, o Cena Cerrado estreia agora um espaço no portal dedicado especialmente para as produções audiovisuais de todo tipo da cena independente. Vale live, clipe, uma session caseira - gravou e saiu pro mundo, tá valendo! A CenaTV tá no ar!

Como pontapé de boa sorte, trazemos nessa primeira leva as novidades em filme do último mês pra cá de alguns de nossos artistas. Vem conferir as boas novas da Dom Capaz, Vida Seca, Caffeine Lullabies e Iuri Resende!



Vida Seca - Piston Cretino (clipe ao vivo)

Quem checou o Festival Mutamba que aconteceu em abril, sabe bem!

Os goianos do Vida Seca entregam uma performance que beira um ritual sonoro. O som das percussões e sopros dos caras brinca de se esfregar na pele, numa performance instrumental que envolve fácil. O som convida os pés descalços a tocarem o chão nu, o quadril a se soltar, os membros a subirem com a brisa que a música exala.


Gravado na Chácara Verano, em Goiânia, a produção do denominado “clipe ao vivo” de “Piston Crestino” é da Labamba Estúdio, com captação e edição de Ana Clara Gomes. A mixagem e gravação de áudio ficou por conta de um dos integrantes do grupo, Igor Zargov. Vale lembrar que a maior parte dos instrumentos do Vida Seca são feitos e criados do zero por eles, o que dá um toque a mais na personalização do que constroem enquanto conjunto.


A gravação foi realizada com fomento da Lei Aldir Blanc da capital goiana, e, como não fica difícil reparar, acompanha a agenda de gravação da banda para a programação do Mutamba. Ô, show astral-chama-no-batuque que foi aquele! Vale conferir.


Dom Capaz - Quente (clipe)

Direto de Uberlândia, no nariz arrebitado de Minas, a Dom Capaz já tratou de continuar com os trabalhos do seu último lançamento, o álbum Terminal. O projeto ganhou seu primeiro clipe, dando vida à faixa “Quente”.


O trabalho da Dom Capaz com suas melodias e letras não decepcionam quando o assunto é tocar em algo memorialístico, cutucando a própria ideia de recordar da vida enquanto seguimos vivendo. Nadar de braçada em frames de memória é um aspecto que ressoa sem pressa nas obras da banda. A capa de Terminal, num exemplo mais recente, é uma foto de acervo familiar do vocalista e fundador, Lucas Paiva.


Como continuidade dessa escolha estética que aquece o peito por n motivos, o clipe abre as caixas empoeiradas de fitas cassetes, trazendo à tona aquela ideia deliciosa dos registros dos anos 90, com direito à ruído de imagem, refrigerante KS e aquele guarda roupa vintage que vemos voltando.


Nessa pegada, Lucas Paiva abre ao público as próprias memórias de família para a ideia do clipe. Nele, vemos inclusive um Lucas criança abraçando uma guitarra de brinquedo. Imagem profética? Pode ser.


A edição foi feita pelo próprio Lucas Paiva. O quentinho no peito é certeiro.


Caffeine Lullabies - Violent Superego (clipe)




Os goianos da Caffeine Lullabies lançaram em maio o clipe da faixa "Violent Superego", presente no álbum "We Want You To Be Happy" de 2019. A produção saiu pela Milo Recs (hoje Cena Cerrado GO).


Com imagens da banda tocando em um galpão sob forte luz vermelha e dançante, o clipe remete à energia (nostálgica) dos inferninhos, do som alto, com todo mundo se apertando para sentir a música de perto. Sabe como é, a sensação de ver as luzes em textura...


Contemplado pela Lei Aldir Blanc de Goiás, o clipe foi produzido por Hugo Rezende e pela própria banda, com produção executiva de Camilo Rodovalho (Cena Cerrado Goiás).


Iuri Resende - Estatelado (clipe)



Depois do lançamento do disco Wyborowa Malagueta, produzido em seu quarto com celular e um violão, Iuri Resende trouxe na última quarta feira "Estatelado". O single surpresa é parte do seu segundo disco que está por vir (que rápido, rs), que também segue na mesma linha de produção e temática cotidiana.


O clipe traz uma ideia de live session em casa, com a participação de duas conhecidas figuras da música do triângulo mineiro: Pedro Vianna e Lukas Simon (que assina a produção de áudio e vídeo do lançamento).


A valorização dos trabalhos caseiros para os trâmites musicais tem crescido exponencialmente na pandemia, naturalmente, e é interessante notar mais do que a precisão técnica nos resultados finais. Grande parte da valia aqui é a vontade de fazer, a disposição da entrega. Na maior parte do tempo, é exatamente sobre isso.


Iuri tem trazido a beleza crua do DIY tanto em seu som quanto em suas entregas imagéticas. De Wyborowa Malagueta para cá, o que é que vem virando a esquina? Fica a espera do seu segundo trabalho solo.


Fica de olho que o Cena TV fica de olho também. Logo mais nesta coluna de filminhos da música que vos fala, novidades e projetos quentes da cena independente!