#LANÇAMENTO: Conheça 'Momento Íntimo', novo disco do Porcas Borboletas

Uberlândia. O ano era 2009. Esses caras tinham acabado de lançar seu segundo disco, "A Passeio", e depois daquilo nada mais seria o mesmo, pelo menos pra mim. Foi um convite irrecusável pra conhecer um universo chamado música independente, que levou muitos daqui pro mesmo lugar.

A banda surgiu no final da década de 1990 nos corredores da Universidade Federal de Uberlândia, MG. De lá pra cá, consolidou-se com uma das bandas de maior circulação no cenário da música independente nacional. O grupo se apresentou em 21 estados nas cinco regiões brasileiras, entre festivais e casas de shows. O exterior também entrou na rota da banda, que foi a Londres tocar no Southbank Centre e no Lovebox Festival, além das passagens por Paris e Buenos Aires.

Completando 18 anos de estrada, a banda mineira Porcas Borboletas chega a 2017 no auge da forma, com o lançamento de "Momento Íntimo", seu quarto disco pelo selo Matraca Records (SP). Agora, o grupo conta com a produção musical de Gustavo Ruiz, ganhador do Grammy Latino com a produção de Tulipa Ruiz, que também participa do disco. A cantora Juliana Perdigão, o percussionista e cantor Nereu Gargalo (Trio Mocotó), o guitarrista Luiz Chagas (Isca de Polícia, Itamar Assumpção), a percussionista Nath Calan, o tecladista Chicão e Quique Brown (Leptospirose) completam as participações.

O álbum renova a verve particular do Porcas, cutucando tabus das relações na contemporaneidade e buscando acessar uma problemática mais ampla em torno da definição do ser, com seus questionamentos, paradoxos e medos. Há alguns dados recorrentes, como a figura masculina imersa em momento de impasse. Em "Cara Pra Casar", por exemplo, esse homem revela-se perplexo diante da suposta heterodoxia sexual da parceira. Já "Momento Íntimo", faixa-título do disco, apresenta a situação de um homem que tem vergonha do seu corpo.

A tudo isso, junta-se a sonoridade pop-inventiva do sexteto, que ganha, desta vez, o tempero da musicalidade de Ruiz. Para o produtor, se misturar ao Porcas veio em boa hora: "É um novo momento para a banda - a chegada do baterista Pedro Gongom e a premissa de concebermos juntos os arranjos e a sonoridade do álbum. Temos códigos em comum, sacamos a vanguarda paulista e crescemos em Minas. Dito e feito: um disco pop, croc, empoderador". O álbum foi gravado nos estúdios da YB Music, em São Paulo, com lançamento pelo selo Matraca Records.

Ouça agora no Spotify e em outras plataformas: