#TáNoAr: SICK lança vídeo com making of do novo disco. Confira!

July 15, 2020

 

Falamos aqui recentemente sobre o novo lançamento da Sick Instrumental, o disco "O Sonho e a Escada". Formada em 2014, mesmo ano que surgiu o movimento Cena Cerrado, esses dois nomes já se encontraram diversas vezes. Uma das bandas que surgiu com uma nova geração da cena musical uberlandense, que chegou com uma proposta de sons completamente diferentes dos quais a região já havia degustado, e acabou expandindo grandes horizontes, em apresentações em festivais como Picnik, Bananada, Locomotiva e Mineiro Beat. 

 

Terceiro trabalho da banda de Uberlândia (MG), a Sick faz seu segundo lançamento com o selo, em parceria com a Quadrado Mágico (DF) e a Cheesy Recs (MG). "O Sonho e a Escada" traz 8 faixas de misturas que mesclam o post rock instrumental com elementos de emocore, psicodelia e jazz.

 

Agora, lançaram nesta sexta feira (12), o making of do disco, e conversamos um pouco com eles pra saber mais sobre essas novidades. Confira:

 

Como foi o processo de produção deste que é o terceiro trabalho da banda? Contem nos também sobre o video de "Cosmorigem", que saiu na ultima sexta feira (12).

"A gravação de "O Sonho e a Escada" foi orgânica, ao vivo, um tiro único por música. Play and Rec! Gravamos dentro da Casa Verde com bateria, piano elétrico e baixo na sala, com colchões pelas paredes para criar acústica. Um amplificador de guitarra em cada quarto com sofás, almofadas e cobertores. Microfones no banheiro da sala e na cozinha funcionaram como verdadeiras salas de reverb. Em 3 dias de montagem criamos nosso laboratório no meio de uma casa antiga. 

 

Este formato de gravação ao vivo permitiu a construção de uma história, trazendo um padrão de ambiência e texturas que vão e voltam no desenrolar do disco. A Ethernal Filmes e a Caroline Ozzy acompanharam esse processo com as suas lentes e criaram um vídeo da primeira música do disco, Cosmorigem."  

 

Muitos disseram que esse ano não era o ideal pra lançamentos devido à pandemia. Como tem sido o retorno de vocês? Vocês acham que as pessoas estão consumindo mais música e prestando mais atenção na arte em si?

"É meio complexo, por um lado as pessoas estão mais em casa, vários artistas tão criando mais e mais e todo mundo tá propenso a consumir mais conteúdo. As lives tão despontando, o que é bem legal, pois traz um pouco do calor humano ali também. Mas de outro lado tem as notícias ruins e a situação tensionada de todas as maneiras possíveis, então é normal que isso roube um pouco da energia de todo mundo. A gente pensa que talvez seja o momento em que música e arte tem um papel fundamental, pra nos conectar, trazer força, vontade e movimento.

 

Tem sido muito legal ver coisas fantásticas que as pessoas tão fazendo de dentro de casa e como isso impacta os outros e esperamos que os artistas se sintam mais motivados ainda pelo atual momento. Sobre O Sonho e A Escada, todo o retorno e comentários tão sendo muito legais. Sentimos que as pessoas se conectaram verdadeiramente e captaram a essência do disco, o que é muito prazeroso de se escutar. Nesse sentido, a quarentena talvez tenha trazido aquela coisa de escutar discos inteiros, ao invés de músicas separadas,ma  coisa positiva ao nosso ver."

 

Qual é o próximo passo da Sick daqui pra frente?

"A gente gravou recentemente uma performance ao vivo dO Sonho e A Escada e vamos transmitir agora no dia 25 de julho. Depois vai ficar disponível em todas as plataformas. Foi um baita respiro e ficamos muito satisfeitos com o material, a gente tava com muita vontade de tocar e isso deu mais gás ainda pra continuar compondo. Por falar nisso, muito em breve vem um novo EP ou Full Album, ali no finalzinho das gravações do último disco várias músicas novas já estavam em erupção. O nome não dá pra revelar ainda mas vai ser algo bem nutritivo."

 

Confira o video de "Comsmorigem", making of do disco "O Sonho e a Escada":

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload