Cena Cerrado Discos: novos lançamentos demonstram diversidade do selo

August 27, 2019

   Cena Cerrado Discos comemora 5 anos com 3 lançamentos especiais.

 

No próximo dia 13 de setembro, o Cena Cerrado faz 5 anos de produção. Formado apenas a 3 anos, o selo surgiu após as conhecidas "Coletâneas Cena Cerrado", projeto que se tornou totalmente independente apenas em 2016.

 

Hoje a lista de artistas que já lançaram pelo selo é extensa, saiu do cerrado mineiro, e se tornou uma família grande. Damos um salve para: Joe Silhueta (DF), Leza (SP), Cachalote Fuzz (MG), Pulmão Negro (MG), Fernanda Vital (SP), Pássaro Vivo (MG), Sick (MG), Rueros e Loris (SP), Almirante Shiva (MG), Surreal (MG), Maria Augusta (MG), Santa Pipe (MG), Caramuru e Julião (PE), Banda Imaginária do Bar Verde (MG), Julião & Os Órfãos da Canção (PE), Pedro Osmar & Feiticeiro Julião (PB) Justu (SP), Corpos Cavernosos (MG) e Flor's Flowers (MG).

 

Já que 2019 foi um ano bem produtivo até agora, resolvemos separar nossos últimos 3 lançamentos e comentar um pouco de cada um, pra já irmos esquentando pra surpresa que sai no dia 13. Confira!

 

Fernanda Vital - Mímesis (Disco Completo)

Fernanda Vital - Mímesis / capa por Fffront / F. Vianna / divulgação

 

"Mimese, mímesis ou mimésis (em grego: μίμησις, mímesis), é um termo crítico e filosófico que abarca uma variedade de significados, incluindo a imitação, representação, mímica, imitatio, a receptividade, o ato de se assemelhar, o ato de expressão e a apresentação do eu. Figura de retórica que se baseia no emprego do discurso direto e essencialmente na imitação do gesto, voz e palavras de outrem. Imitação verosímil da natureza que constitui, segundo a estética aristotélica e clássica, o fundamento de toda a arte." Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

 

      O primeiro álbum como Fernanda Vital (pós longo tempo à frente do projeto Varal de Renda) traz do conceito de mímesis a liberdade de pensamento, a intimidade com a natureza, a capacidade de transformação. Representa os espaços entre as palavras e as coisas, na tentativa de dizer o que se sente. Liquefaz - dissolve, condensa - a natureza humana. Na sonoridade, traz a mistura dos beats, dos synths e dos timbres metalizados, pensados em linguagem contemporânea, somados a referências diversas da música do mundo e da cultura popular brasileira, que aparecem de forma sutil conforme a música vai sendo degustada, resultando em um álbum intimista e envolvente, mas ao mesmo tempo totalmente dançante e ritmado.

 

Clipe do single "Mímesis", produzido por Yuji Kodato e Olivia Franco (Moviola Mídia Livre)

 

    Os beats e a produção musical quem assina é Bruno Buarque (Estúdio Minduca -SP). O disco conta também com os teclados e sintetizadores pscicodélicos de Zé Ruivo e os baixos pesados de Fábio Sá. Além disso, conta com participações do Mestre Tião Carvalho, de Daniel Gralha (Bixiga 70), de Moita Mattos (Porcas Borboletas), Ricardo Herz e Gustavo Dias.

 

"Saltar ao outro é a proposta da Mímesis de Fernanda Vital, que nos convida a experimentar, com ela, outros de nós mesmos."

 

Fernanda: "Sobre Mímesis.. é uma realização pessoal, mas ao mesmo tempo representa para mim um passaporte para um vôo dentro das representações, interpretações, analogias, diversidades, uma brincadeira séria entre o que é, e o que poderia ser. Vejo assim, a arte como um todo, mas particularmente neste disco no qual eu me permiti sair do chão, e trabalhar a mente em um plano paralelo, imagético. Acho que em cada pessoa vai bater de um jeito. E a intenção é essa mesmo"

 

 

 

 

Pássaro Vivo - Sobre Asas e Raízes (Disco Completo)

Capa do disco "Sobre Asas e Raízes", assinada por Luiza Guiedes / foto: divulgação 

 

"As vezes achamos que não temos tanta identidade cultural com o lugar de onde viemos. Mas aí aparecem coisas que acabam nos chamando atenção, e enfim - estamos completamente errados. Aos poucos vão aparecendo traços que são perceptíveis, e quando menos esperamos, os embaraços da vida, a distância, as pessoas, te levam ao mesmo lugar - aquele de onde você veio. Onde está sua fauna e flora. E você percebe só então, que sempre o carregou seu lugar consigo. Aquele onde as cachoeiras e o cerrado, se casam com o céu mais bonito de todos."

 

A experiência musical diversa de todos os integrantes é o principal ingrediente da banda. Seus caminhos pessoais se convergiram e se somaram em diversos encontros musicais nos últimos 10 anos. Lucas de Paula, Ciro Nunes e Alan Girardelli já partilharam experiências musicais em bandas como Vandaluz, O Berço, O Terrível Encontro, entre diversos projetos paralelos em terras mineiras e por todo o Brasil. 

 

Clipe de "Firmamento", por Junior Silva e Pássaro Vivo e captação de áudio por Estúdio DaumRec e Avante 72 Studio.

 

Após o fim da banda O Berço  a necessidade de dar continuidade à exploração da música regional popular e ao psicodelismo brasileiro continuou a pulsar. E com o novo nome “Pássaro Vivo”, somando forças com os músicos e compositores Alexandre Rosa, Marcelo Soares e Maria Zanuncio.

 

 A banda vem mostrar sua arte, que incorporada aos ritmos do cerrado mineiro, ao fogo da música nordestina, ao gingado da música nortenha brasileira e a irreverência do rock psicodélico dos anos 60 e 70.

 

O Resultado dessa junção é a música psicodélica popular brasileira, narrada por uma poética profunda e sincera sobre a vida, o espírito humano e sua existência no aqui-agora.

 

 

 

Cabra Guaraná - Elemento 115 (EP - pt I, II & III)

 Capa do EP Elemento 115, que foi dividido em 3 partes e tem arte assinada por Moyses Bueno.

 

Funk agora é moleza ser funkeiro. Cê fala um monte de besteira, abre canal, bota na internet e tu é funkeiro. Antigamente não, funk era proibido, era uma luta pra gente liberar a cultura. A gente passou por um genocídio cultural. Houve várias mortes, foram duzentas mil pessoas que ficaram sem emprego da noite pro dia, isso ninguém falou. É por que proibiram o funk. Não podia tocar funk em lugar nenhum, nem nos clubes nem nos bares. É mano, foi tipo censura, sei lá. Nunca vi isso num país democrático."  MC Catra, presente na faixa Jupiter, pt 1 de Cabra Guaraná 

 

     Dizem que ele é treta, talvez seja. Um dos mais auto suficientes artistas do selo, ele também pode ser chamado de faz-tudo. Produz, toca, mixa, masteriza, faz show, clipe e o que você precisar. Seu passeio com o funk carioca psicodélico da Cabra Guaraná é só mais um dos grandes projetos de Tynkato, brasiliense que já tem seu nome marcado na nova música psicodélica e seus subgêneros, tanto como Tynkato Vs o Baixo Astral e antigamente com a Lista de Lily. 

 

 Clipe de "Não Seja Um C*zão" totalmente produzido pelo Cabra Guaraná.

 

 Tynkato:  O Elemento 115 é um desabafo, um início de uma nova era da minha mente, um novo passo de autoconhecimento pra mim. Fiquei desde o começo do ano criando mashups e “Funks memes” (isso mesmo, funk de memes). Consegui inclusive que uma das músicas de funk meme fosse reconhecida pelo algoritmo do Spotify chegando a bater 35 mil plays em 2 meses (parece pouco, mas pra projeto independente é fera) e também consegui entrar pra uma playlist oficial do Spotify “Trap Ouro”. Foi tudo meio aleatório, não sei explicar. Só que eu sentia falta de criar novas músicas, algo meu. Daí comecei a compor e entrei em uma crise de criatividade, tudo o que fazia eu achava ruim e passava pro próximo projeto. Fiz isso com umas 100 “idéias”.

 

Fui parar nos grandes filósofos e depois fui parar na física explicando o universo. Elemento 115 é o elemento químico sintético moscóvio que já foi referenciado como base de operação de um reator antigravidade".

 

"Esse álbum saiu de uma reunião que eu tive com um produtor, que é um dos meus mentores: Igão. Ele me disse: cara, tenta terminar pelo menos 5 músicas. Assim, eu escolhi 5 e terminei (Teve uma última que saiu aos 45 do segundo tempo, decidi adicionar ao album, a “MicroSpace”). Enfim, conheçam o Elemento 115.

 

Lembrando que Tynkato vem a Uberlândia no próximo dia 7, com seus dois principais projetos: Cabra Guaraná e Tynkato Vs O Baixo Astral. Mais informações em breve.

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload