COLUNAS/ENTRENÓS: Remanescentes do Festival Cena Cerrado

April 7, 2018

 Pulmão Negro

 

Há quase quatro anos, uma festa dava o pontapé inicial de uma jornada sonora por casas de shows, repúblicas e outros locais de convivência. No line-up do evento, novos nomes da música local reforçavam o convite ao que chamavam de confraria de geógrafos músicos e outros tipos de mentirosos. Entre os destaques, estavam Cachalote Fuzz, Maria Augusta e Pulmão Negro. Bandas irmãs que nasceram da mesma linhagem, e que evoluiriam a cada apresentação, até integrar o principal capítulo da história do projeto, com a primeira edição do Festival Cena Cerrado, entre os dias 9 e 15, em Uberlândia.

 

Pulmão Negro

 

Se o punk rock hardcore ainda respira no Triângulo Mineiro, muito disso se deve à Pulmão Negro. Se houve um mosh no última noite, pendura na conta deles. Criada no início de 2014, a banda fez parte da criação do projeto Cena Cerrado, que já produzia suas primeiras faíscas no diretório acadêmico do curso de Geografia da UFU (Universidade Federal de Uberlândia). Para o vocalista Ângelo Feitor, uma das principais recordações se remete ao dia 13 de setembro de 2014, no primeiro evento organizado pelo projeto.

 

 Pulmão Negro no Centro de Convivência da UFU, em 2014

 

“Foi no dia da festa na república Kamikaze. Fomos a última banda a tocar e, no final do show, chegaram uns caras de Araguari que nem conhecíamos e pediram pra tocar. Um deles pediu a guitarra do Gérson emprestado, e daí começaram a tocar e todo mundo curtiu muito o som. Era o primeiro show da Lava Divers, uma banda que também cresceu junto com a evolução do projeto. Ali, já víamos o evento não apenas como uma interação social, mas como manifestação de cultura”, lembra.

 

Com quatro anos de estrada, a Pulmão Negro já conta com um disco, um clipe e segue produzindo novidades. O grupo é atração confirmada no Festival Cena Cerrado, na sexta-feira (13), na praça do Centro de Tecelagem, ao lado de nomes como Apicultores Clandestinos (SC), e Light Strucks, a partir das 18h.

 

Maria Augusta

 

Outra remanescente do projeto é a banda Maria Augusta, que se apresenta no sábado (14), no Ovelha Negra Pub Bar, junto à Gabriela Deptulski (ES), FingerFingerrr (SP) e Sick. Com uma mistura de indie rock britânico, junto à sonoridade vintage dos anos 70, o tropicalismo e o rock nacional, a banda lançou seu primeiro disco em 2016, pelo selo Cena Cerrado discos, e soma passagens por diversos festivais, como Mineiro Beat, Etapa regional do Lollapalooza, além de turnê em São Paulo. Apesar disso, tocar no Festival Cena Cerrado carregará um sentimento especial, como destaca o guitarrista Guilherme Vasconcellos Fontoura.

 

“Para nós, vai ser como tocar no quintal de casa, mesmo assim será diferente. Além das bandas, hoje também conhecemos cada vez mais pessoas, públicos diferentes, de diversos ligares, que estão ali em busca de um som novo pra ouvir. Acredito que boa parte do crescimento dessas bandas recentes também se deve à ajuda do Cena Cerrado, e essa formação de público ajudou a engrandecer muito o projeto”, disse.

 

 Cachalote Fuzz no Cena na República, em 2014

 

Cachalote Fuzz

 

Guilherme Vasconcellos terá participação em dose dupla na programação do festival. Isso porque, além da Maria Augusta, ele integra a formação original da psicodélica Cachalote Fuzz, atração confirmada para o domingo (15), durante o Arte na Praça, na Praça Sérgio Pacheco, ao lado de nomes como Tagore (PE), Medulla (RJ), Canábicos, Vaine e outros. 

 

“Há quatro anos, fazíamos eventos nos moldes daquilo que conseguíamos fazer, e hoje tudo isso supera toda as expectativas, pensando como o que pensávamos quando criamos a banda. Ter a oportunidade de tocar em um evento como o Arte na Praça é outra experiência única que o festival está proporcionando. Desde o início da banda, já lançamos um single, um EP, um clipe recém lançado, shows por São Paulo, Santa Catarina, e estamos produzindo coisas novas. Tocar na praça, pra todo mundo ver, de graça, certamente vai ser muito bom”, adiantou.

 

Com o apoio da Diretoria de Cultura da Universidade Federal de Uberlândia (Dicult-UFU) e da Secretaria Municipal de Cultura, o Festival Cena Cerrado acontece a partir da próxima segunda-feira (9). Para conferir a programação completa, clique aqui.

 

 Arte: Caramuru

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload